27 de Julho de 2018

Ler é compartilhar

Posted in Ler faz crescer às 18:01 por sidneif

Por ANA PAULA CECATO*

vangoghmuseum-s0181V1962-3840

“Three Novels” (1887), de Van Gogh (1853-1890)

Desde que me conheço por gente, tenho a lembrança de que sou alguém curiosa, que gosta de compartilhar histórias com as outras pessoas. Embora eu seja muito tímida, desde pequena, me colocava a conversar com bonecas, a ensinar minha irmã e outras crianças do bairro, a ouvir atenta às histórias contadas pelos meus avós, a ler contos de fadas com minha mãe e meu pai. A palavra de alguém sempre foi um rito de aprendizagem, uma forma de encontrar as minhas palavras, aquelas que possibilitariam que eu desse meu recado para o mundo.

Na infância e na adolescência, as palavras foram ferramentas importantes para entender uma etapa que fora difícil. Crescer dói, e foram em alguns livros que pude me identificar com algumas personagens que enfrentavam os mesmos conflitos existenciais que eu: Raul da Ferrugem Azul, da Ana Maria Machado; Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll; Mariana, de Pedro Bandeira. Também escrevi muito na adolescência: cultivava diários, sacrificava as últimas folhas de caderno da escola, publicava em blogs, anotava frases de livros e letras de música — formando, assim, um acervo afetivo de textos que diziam meus desejos, sonhos e confrontos juvenis.

Ainda que tenha me formado leitora desde criança, não tinha muita consciência disso, tanto que, ao terminar o colégio, o curso de Letras não fora a primeira opção. Mas foi minha mãe, observadora atenta dos meus gestos leitores e docentes, quem me deu a sugestão de fazer a graduação. E fui.

Porém, foi no segundo ano do curso que há um ponto de virada em minha vida: além de mudar de universidade, frequentar uma livraria na esquina da minha casa trouxe uma oportunidade decisiva: trabalhar na Feira do Livro de Porto Alegre, evento cuja equipe integro há 13 anos. Foi na Feira em que pude reviver lembranças da minha história como leitora na infância, conhecer escritores, ilustradores, contadores de histórias, professores, bibliotecários, ampliar meu repertório de leitura, e, dessa forma, comecei a contornar os caminhos que me levam a trabalhar com a leitura literária nos espaços em que ocupo.

Atualmente, estou em sala de aula e tenho trabalhado como uma formiguinha que carrega nas costas os reflexos dos flagelos sociais que se colocam em uma escola,  para que a literatura seja uma possibilidade de autoconhecimento e de expressão da subjetividade dos meus alunos, através das imagens verbais e visuais que o livro para a infância e adolescência nos apresenta.  Também atuo na formação de mediadores de leitura, encontrando pessoas que desejam levar a palavra literária para seus espaços de atuação, mas que, muitas vezes, precisam (re)descobri-se como leitoras.

Acredito que tenho mantido vivo o desejo curioso daquela menina de compartilhar histórias, referências e afetos. Ainda que a leitura, como um retrato colocado na parede, seja idealizada como uma atividade solitária e quase imóvel, ela também se potencializa na troca e na discussão coletiva. Muito mais neste tempo, em que perceber o outro é tão complicado, que seja a força simbólica da literatura  um caminho para uma sociedade mais solidária.

 

*Ana Paula Cecato, mestre em Letras, professora de Língua Portuguesa em Porto Alegre e atua na formação de mediadores de leitura, promovendo cursos como o Tessituras: formação de mediadores para programas de leitura, realizado há nove anos.

Site: www.facebook.com/descobrinhanca

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: