29 de Junho de 2018

Viver é insustentavelmente leve (se soubermos disso)

Posted in Ler faz crescer às 13:43 por sidneif

Por CILLA AMARAL*

35282782_10211993777189733_4650552659252609024_n

Juliette Binoche (Tereza) e Daniel Day-Lewis (Tomas) em “A Insustentável Leveza do Ser” (1988), filme dirigido por Philip Kaufman

A primeira vez que li “A Insustentável Leveza do Ser”(Milan Kundera) foi aos 23 anos de idade. O título me causava uma poética curiosidade.

Quando comecei a lê-lo fui mergulhando em um espelho psicológico de mim mesma.

O meu amor à primeira vista foi em relação à Tereza. Um amor, digamos, narcísico. Tereza sou eu. Com seus conflitos e estranhamentos, sua incapacidade emocional para o sexo livre de Tomas.

Nesta primeira leitura, a personagem Sabina causou-me distanciamento.

Quinze anos depois, quando fui reler o livro, me identifiquei com a Sabina e estranhei-me com a Tereza, devido às paixões que eu vivia no momento. Sempre soube que minha sombra feminina era Sabina.

A Insustentável Leveza do Ser sou eu, com todos os meus incômodos afetivos, individuais e políticos.

Sou eu, na lembrança de Karenin enterrada sob a inscrição de dois croissants e uma abelha, quando lembro da morte do meu gato Hamelin.

Sou eu, na compreensão de Tereza ao remeter-se ao feminino doente através de sua mãe, quando relembro da minha infância.

Sou eu, na liberdade independente e solitária de Sabina.

Sou eu, quando Tomas por autenticidade política vai limpar vidros de janelas sendo médico cirurgião, e eu jornalista, vou vender doces em mesas de bar.

Sou eu, repito, no “O sorriso de Karenin”, toda vez que me emociono ao ler esse capítulo.

Sou eu, quando Tereza e Tomas dançam a festa da morte; provavelmente morrerei da mesma forma, feliz de vinho e dança.

Sou eu, a quem enfim um escritor de Praga (onde fica esse lugar?) retratou através de seus três personagens principais que são como pontas de um diamante. Que sim, sou eu em minha sombra e em minha luz.

E é por isso que insustentavelmente esse livro é meu para a minha vida toda.

 

35306060_10211993777429739_8591611746664316928_n*Cilla Amaral, palhaça (Scarlettt e os bringadeiros) e jornalista. 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: