20 de Outubro de 2014

Mundo revirado

Posted in Ler faz crescer às 12:21 por sidneif

Por DEBORAH KIETZMANN GOLDEMBERG*

"Puberdade" (1895),  de Edvard Munch (1863-1944).

“Puberdade” (1894), pintura de Edvard Munch (1863-1944).

Meu grande momento como leitora foi na adolescência, por volta dos 17 anos. Antes disso, eu já tinha tido um contato positivo com a literatura, porque gostava muito das aulas de português e a leitura de O Menino no Espelho (de Fernando Sabino, 1923-2004), O Menino Maluquinho (Ziraldo) e A Bolsa Amarela (Lygia Bojunga) tinham me emocionado muito.

Mas foi naquela era dos questionamentos sobre a existência, característica da adolescência, que os livros se tornaram uma obsessão e companheiros norteadores. Adorava ficar gripada para não ir à escola e passar dias inteiros lendo Jean-Paul Sartre (1905-1980), Leon Tolstoi (1828-1910), D. H. Lawrence (1885-1945) e Thomas Hardy (1840-1928). A sensação de não conseguir parar de ler era maravilhosa.

Os universos ficcionais me seduziam e me levavam para outros mundos. Os questionamentos existenciais reviravam meu mundo.

Como não pude cursar Letras, durante a faculdade, li menos literatura – nunca a abandonei completamente – e mais textos acadêmicos.

Aos 33 anos, retomei a literatura com força total. Agora, ninguém mais nos separa!

*Deborah Kietzmann Goldemberg, antropóloga e escritora.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: